Nutrição esportiva para vegetarianos e veganos – Por Maira dos Santos
julho 6, 2018

Atualmente, há um aumento do número de pessoas que estão aderindo à prática alimentar vegetariana e vegana. Segundo pesquisa do IBOPE Inteligência, em abril de 2018, 14% da população brasileira se declara vegetariana, e a Sociedade Vegetariana Brasileira estima que, em 2018, há 7 milhões de brasileiros veganos.

Através de uma alimentação baseada em alimentos de origem vegetal, é possível promover diversos benefícios para a saúde: diminuir o risco de doenças cardiovasculares, manter o LDL e colesterol em níveis favoráveis, regular a pressão arterial, adequar o Índice de Massa Corporal (IMC) e reduzir as taxas de câncer e diabetes tipo 2.

Mesmo com o crescimento constante da população que opta por excluir a carne, ou qualquer alimento de origem animal das refeições, ainda existem dúvidas a respeito da influência dessa dieta sobre o desempenho no exercício físico. Hoje sabemos que é possível ter uma alimentação restritiva e coerente com o nível de atividade física, mas para isso é necessário o acompanhamento nutricional especializado e que respeite a individualidade bioquímica de cada atleta.

Através da prática do esporte, o indivíduo passa a exigir maior demanda de reposição proteica e energética, pois é gasto mais calorias do que o habitual e ocorrem microlesões nos músculos que precisam ser reparadas. Esse processo é chamado de resistência muscular, para que a pessoa consiga suportar cargas ainda maiores em outros momentos em que é utilizado força. No entanto, não é regra para o vegetariano e vegano fazer o uso de suplementos proteicos, pois é possível alcançar as necessidades básicas através de fontes de proteína vegetal, como o grupo das leguminosas e oleaginosas, que também são fontes eficientes de carboidratos.

A alimentação vegetariana e vegana balanceada tem um aporte muito rico de micronutrientes e compostos bioativos (responsáveis pela limpeza das células e consequente aumento do rendimento e geração de energia). Esses compostos são exclusivos do reino vegetal e são essenciais para estimular a performance na atividade física.

Para potencializar o desempenho, a recuperação, a resistência física e a imunidade, é importante que o atleta inclua todos os grupos alimentares em seu cardápio: frutas, verduras, legumes, oleaginosas, leguminosas, cereais e óleos. Conjuntamente, realizar refeições variadas e combinações inteligentes para garantir a biodisponibilidade de todos os nutrientes. Para isso, é importante que o atleta busque um profissional capacitado para adequar o plano alimentar conforme suas necessidades, objetivos e preferências.

marketing
Siga no Instagram
Instagram
Programe seu próximo evento