Treinar na quarentena: Desafio ou Disciplina?
março 27, 2020

Aquele dia que você acordou sem disposição, acabou trocando o treino da academia ou a corrida na rua por algum outro compromisso está sendo lembrado agora, não é mesmo? Acredito que muitos estão pensando no quanto gostariam de voltar no tempo e não deixar mais o treino pra depois. Talvez, alguns deixaram para “amanhã” e esse amanhã foi o início da quarentena, do isolamento social, do fechamento das academias.

O mundo praticamente parou e muita coisa fechou! Da noite para o dia nós tivemos que nos adaptar a uma nova vida. Dia após dia vivendo coisas que talvez a maioria nunca tenha passado. Trabalhar de casa diariamente, ser a professora dos filhos e com mais rigor, sair só em casos de necessidade e viver esperando pelo fim da quarentena. Ver o dia passar com um olho na tv e outro nas redes sociais.

Bom, pelo menos na internet temos descoberto uma corrente de solidariedade. Quem sempre acreditou que a corrida não é um esporte individual, agora tem mais certeza. Atletas de todo o Brasil estão unidos para juntos enfrentar essa quarentena, que por enquanto só teve data para começar.


Mulher foto criado por freepik - br.freepik.com

Treinadores de todo o país estão disponibilizando treinos pra fazer em casa, e sem custo, apenas querendo ajudar e compartilhar os ensinamentos. São exercícios funcionais, de pilates, de yoga e de outros esportes. Tem até aula para os ciclistas pedalarem em casa no rolo, conectados por uma rede social. Sem contar as mensagens de apoio que nos fortalecem nesse período. Muitos também criaram um calendário para as aulas ao vivo, o que ajuda a milhares de atletas a terem uma rotina, o que faz muito bem e motiva a se mexer em casa mesmo. Pelo menos, nesse tempo ninguém se sente sozinho.

Treinar em casa não deixa de ser um desafio. Para que dê certo, precisa justamente disso: dias e horários marcados. Caso contrário, alguma coisa pode acontecer para que esse treino fique para depois. Digo isso, porque esse ano eu troquei a academia pelo funcional em casa. Já tinha alteres, elásticos e colchonete. Só comprei um par de caneleiras. A ideia era fazer os exercícios durante uma hora, duas vezes na semana.

Se eu cumpri? Sim e não. Algumas semanas deram certo, já outras treinei apenas uma vez. E isso me incomodava, porque a corrida precisa do fortalecimento. Mas nas últimas semanas estou feliz com a minha dedicação. Com a recomendação para não sair de casa, desde o dia 18 de março, tenho feito funcional todo dia. Comecei com séries que estavam sendo divulgadas no instagram, e logo depois aderi aos exercícios passados ao vivo pelo meu treinador, apenas com o peso do corpo. Assim todos podem executar. São momentos em que o grupo está conectado por um bem maior: a saúde. Treinar nesse momento é ainda mais importante. Cuidamos do corpo para não baixar a imunidade e principalmente da mente, que precisa se ocupar diante de tantas incertezas.


Homem foto criado por freepik - br.freepik.com

Treinar nesse período em casa ajuda a perder o mínimo possível do condicionamento. Apesar de muitas provas terem sido adiadas para o segundo semestre, não dá pra pensar em retomar apenas quando tudo voltar ao normal. O ponto é que não sabemos quando isso vai acontecer, até temos algumas estimativas, mas não são animadoras. Converse com o seu treinador, e monte uma programação para esse período em casa!

Muitos amigos buscaram alternativas para se exercitar na quarentena. Alugaram ou pegaram emprestadas esteiras, bicicletas ergométricas, rolo para a bike ou um elíptico, que foi o meu caso. Um típico aparelho que faz parte das academias, mas que eu nunca usava. Agora é meu melhor amigo e já entrou na minha planilha de treinos. Estou até pensando em comprar um, depois que tiver que devolver ao respectivo dono!

Outra forma de me exercitar nesses dias de isolamento é correr dentro de casa, ou na garagem do prédio, onde tem mais espaço. Os locais não são os mais apropriados para fazer o que tanto amo. Mas assim consigo liberar um pouco da energia e me sentir mais perto da corrida, que é mais lenta, sem controlar o pace, e sem tempo para cumprir. Apenas poder viver o esporte que me completa. E assim como fui motivada a começar a correr dentro de casa, outras pessoas também buscaram alternativas onde moram e incluíram a sala, o corredor, o quintal, a escada do prédio e a garagem no seu circuito. Só é preciso ter mais cuidado, principalmente para não se machucar, num percurso pequeno e com inúmeras voltas.

Tudo o que temos feito para ter mais qualidade de vida nessa quarentena é positivo. Estamos criando novos hábitos, mais disciplina com algumas coisas – claro, que muitas são porque temos mais tempo. Estamos descobrindo que treinar em casa pode sim, fazer parte da nossa rotina e que é muito prazeroso. Criamos novos compromissos com a gente mesmo! Estamos envolvendo outras pessoas da família nessa corrente pela saúde física e mental, e ao mesmo tempo incentivando outras pessoas a se mexerem também.

A quarentena já ensinou muito e tenho certeza que vai ensinar ainda mais. Vamos nos importar mais com pequenos detalhes, prestar mais atenção nos outros e em muitas coisas o cuidado vai ser redobrado. Vamos pensar duas vezes para deixar alguma coisa para amanhã. No dia de chuva não será tão difícil ter motivação para correr. A preguiça vai ser vencida com mais facilidade, ao lembrar o quanto queríamos abrir a porta de casa e sair para correr, pedalar, nadar, se exercitar na quarentena!


Sabine Weiler e suas medalhas - Treino em casa

Aproveite esse momento e tire suas próprias lições. Muitas serão para a vida toda. Vamos sair dessa mais fortalecidos. Ver o mundo de outro jeito também nos faz melhor.
Fique bem, e se possível fique em casa!!!


Sabine Weiler
Jornalista e Corredora
@sabineweilerjornalsita

 

marketing
Siga no Instagram
Instagram
Programe seu próximo evento